"A ADMIRAÇÃO DE ALAN MOORE POR STEVE DITKO FAZ DE RORSCHACH UMA FIGURA DO ARTISTA DESCOMPROMETIDO"

* * * *
Saiu uma nova edição da ImageTexT, a revista acadêmica de estudos sobre quadrinhos. De interessante, temos uma rodada de resenhas de livros sobre gibis: Gothic in Comics and Graphic Novels, de Julia Round, Considering Watchmen, de Andrew Hoberek, e Soul of the Dark Knight, de Alex M. Wainer.


Gothic in Comics and Graphic Novels foi resenhado por Jaquelin Elliott. Sim, o livro tem um capítulo com Foucault e Derrida, mas o grosso do estudo se concentra na “Invasão Britânica e o lançamento do selo Vertigo”, “com atenção especial para as raízes na tradição do terror do selo sob a direção de Karen Berger”: “é onde a análise de Roud é melhor e mais convincente”.


Mitch Murray resenhou Considering Watchmen. Um dos pontos fortes, ele diz, “é a sua fascinante pesquisa biográfica, que ilustra à aspiração de Moore à autonomia artística”: “é uma situação que tem no conflito entre Rorschach e Adrian Veidt” uma “alegoria”. “Rorschach foi inspirado no personagem Questão, de Steve Ditko, criado depois que ele saiu da Marvel em disputa com Stan Lee e o proprietário da Marvel Martin Goodman sobre o lucro e o controle criativo sobre o Homem-Aranha. A admiração de Alan Moore por Ditko faz de Rorschach uma ‘figura do artista descomprometido’, enquanto Veidt, cuja corporação tem o copyright dos Minutemen e vende brinquedos e memorabilia, representa a indústria dos quadrinhos”.


Para terminar, Soul of the Dark Knight: Batman as Mythic Figure in Comics and Film foi resenhado por Megan Fowler. O livro, diz Fowler, “usa o Batman como um estudo de caso para analisar os quadrinhos como o meio ideal para capturar o mítico. Além disso, Wainer avalia a abordagem aos elementos míticos do Batman em vários filmes e adaptações para a televisão”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: