WARLOCK, DE JIM STARLIN: “SÁTIRA ECLESIÁSTICA”

* * * *
Gene Phillips resenhou o Warlock de Jim Starlin. Foi no The Archetypal Archive. É a fase em que Starlin “atraiu a adulação dos fãs por dar a um herói medíocre uma nova vida, e por introduzir um novo vilão, Thanos, o semideus que adorava a Morte”.

Mas a diferença tá na sátira: “combina aventura especial com uma abordagem ampla de sátira política. Ele disse em uma entrevista online que ‘cresci muito católico, em escola paroquial, e Warlock foi a minha forma de trabalhar isso’”.


E na influência de Michael Moorcock: “a sua versão da gema da alma parece ser influenciada por duas criações de Moorcock: Dorian Hawkmoon, que usava uma gema no crânio, e Elric, um espadachim cuja lâmina consumia a alma de seus oponentes. Além disso, Moorcock também retratou personagens que eram versões alternativas de outros, mas a sátira eclesiástica de Starlin é inteiramente original”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: