“STAN LEE SABIA INTERPRETAR UM PAPEL”

* * * *
Gene Phillips, do The Archetypal Archive, repercutiu o perfil de Stan Lee que Abraham Riesman escreveu para o The Vulture [linkado na postagem de ontem do New Frontiersnerd]. Ele fez isso com duas postagens: a primeira, sobre o próprio Lee; a segunda, sobre Jack Kirby.

Para valorizar Lee, Phillips explica como ele soube se vender -- e como tentou vender os seus colegas: “Lee era o único no qual a mídia prestava atenção, e isso não era porque ele mantivesse os seus empregados na obscuridade. Era porque ele sabia como interpretar um papel, como dar ao público o que ele queria”.

Mais: “mas porque ele queria vender as personalidades que estavam por trás da Marvel tanto quanto ele queria vender os personagens, Lee frequentemente colocava os seus colaboradores nas alturas. Esse é um dos grandes motivos pelos quais eu lhe dou crédito por ter criado grande parte do debate que nós temos hoje em dia sobre autoria”.

Na segunda postagem Phillips fala que sobre como o próprio Kirby não reconhecia a participação de Lee no sucesso da Marvel: “não tenho a menor dúvida, como já disse diversas vezes, de que Stan Lee também afirmou coisas sem substância sobre a sua contribuição. Mas quando eu vejo o Kirby reclamando do tratamento que recebeu na Marvel, sem manter em perspectiva como a colaboração com Stan Lee turbinou a sua reputação aos olhos dos fãs, acho que ele, mais do que Stan Lee, deveria ter o seu legado cuidadosamente interrogado”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: