FRANK MILLER: “FIZ O BATMAN FICAR MAIS VELHO E FURIOSO”

* * * *
Frank Miller recuperou a saúde e entrou em tour. Ele não veio só para o Brasil [para a CCXP; aliás, vai repetir esse ano]: também foi para o Salón del Cómic de Barcelona. Jacinto Antón, do El País, aproveitou para fazer uma entrevista. Abriu os trabalhos dizendo que ele é “extraordinariamente parecido com Freddy Krueger”, mas que, “apesar desse aspecto e a sua fama de homem polêmico e visceral, é muito amável”.

É uma entrevista que fala dos grandes pontos da carreira do Miller. Começa, evidentemente, pelo Batman: “é um herói do folclore, e esses heróis, que cada geração tem, envelhecem mal. Quando eu conheci ele, estava velho e gordo e cansado, e o seu programa de TV era estúpido. Os gibis dele não vendem bem. Eu fiz ele ficar mais velho e mais furioso”.

Pelo menos ele se diverte.

Foi fácil: “eu vivia em Nova Iorque naquela época. Só tinha que olhar ao meu redor e lá estavam os motivos pelos quais Batman estava assim. Eram 1985. Os criminosos estavam em todos os lugares”. Teve “identificação existencial”: “eu estou furioso. E o Batman está sempre de mau humor”.

Deu tempo de falar também sobre mitos gregos: “gosto muito da cultura grega. Sou obsessionado por mitos e heróis desde muito jovem. Os gregos entendem muito bem a ideia do herói, que eles imaginavam como filhos de deus e homens, e devemos muitos a eles. Os super-heróis são a mitologia americana. Simplesmente pegamos um herói clássico, damos para ele uma roupa apertada e damos poderes para ele”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: