MICHEL FIFFE: “SEM JOHN OSTRANDER, NÃO EXISTE ESQUADRÃO SUICIDA”

* * * *
Sou um desses nerds velhos que cresceu nos anos 80 e que fica comovido com outros nerds velhos que cresceram nos anos 80. Essa entrevista de Michel Fiffe para Justin Francoeur, do DCinthe80s, é só alegria. Para melhorar: Fiffe é o autor de Copra, carta de amor em formato de gibi ao Esquadrão Suicida de John Ostrander, e crítico de hq.

A entrevista é dividida em três partes. Na primeira, ele fala sobre os gibis que gostava quando era criança. Isso inclui a Liga da Justiça de Kevin Maguire: “é muito mais do que um gibi de humor hilário cuti-cuti. Tem excelentes momentos de ação e drama, e uma ampla variedade de tipos de personalidade e conflitos, e as vezes fica muito, muito sinistro”. 


Na segunda, ele segue com a progressão biográfica [que inclui um pequeno comentário sobre toda a bibliografia de Ostrander]. Na terceira, tem Fiffe falando sobre ser “pen pal” de Steve Ditko [“ele é a coisa mais próxima de um mentor que eu tive”], as bandas cult dos anos 80/90 que passaram pelo seu caminho [ele desenhou um poster...


...para um show de Thurston Moore], e sobre o filme do Esquadrão Suicida: “vou assisti-lo por um dever de... lealdade é a palavra errada? Olha só, eu quero que John Ostrander ganhe muito dinheiro. Ele é quem fez o conceito valer alguma coisa. Sem John Ostrander, não existe Esquadrão Suicida. Sem Esquadrão Suicida, a vida não tem sentido”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: