JACK KIRBY: COLAGENS

* * * *
Ontem, Jack Kirby faria 99 anos de idade. Como tem bastante artigo sobre o Kirby estocado nos meus arquivos, o momento de MEMÓRIA. A vez é de Steven Brower, que escreveu um artigo sobre as colagens do Rei. O artigo saiu na Print Magazine e é cheio de ilustrações.

Kirby, explica Brower, adorava uma colagem: conforme Mark Evanier, “nos anos 70 Kirby frequentemente criava colagens a partir de sua coleção de revistas de fotografia como a National Geographic e a Life, quando ficava com vontade, para usá-las depois”. Supostamente, “a saga da Zona Negativa, na série do Quarteto Fantástico, seria feita totalmente com colagens, objetivo que ele abandonou por causa do que ganhava por página, da velocidade do seu lápis e do resultado impresso”.


São colagens que “tem pouco em comum com o Cubismo e o Dadaísmo na execução, mas a influência do Surrealismo é clara. Depois da sóbria década de 50 [ao menos na percepção popular], a década de 60 viu o retorno das qualidades oníricas do Surrealismo, tanto na cultura mainstream, através da publicidade, quanto na contracultura. Talvez as colagens de Kirby se aproximem do trabalho do artista corajosamente antinazista John Heartfield, cujo trabalho agudamente político era pensado não apenas para causar respostas viscerais, mas também contar uma história”. [MEMÓRIA] [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: