THE WELL IN THE DESERT, DE JERRY GRANDENETTI: WHAT FOOLS THESE MORTALS BE

* * * *
Jerry Grandenetti faria hoje 90 anos. Ele se tornou conhecido como desenhistas de gibis de guerra. Ainda que tenha produzido essas histórias principalmente para a DC [All-American Men of War, G.I. Combat, Our Army at War, Our Fighting Forces, Star Spangled War Stories...]. Uma das suas histórias mais conhecidas, no entanto, saiu pela Tower Comics em Fight the Enemy #1 [de 1966]. The Well in the Desert, para melhorar tudo, está em domínio público -- a reunião de fatores perfeita para um MEMÓRIA.

A experiência de Grandenetti com a guerra é de primeira mão: ele serviu na marinha americana no início da década de 40, o que lhe garantiu uma participação na Segunda Guerra Mundial [ainda que não na linha de frente]. As suas histórias seguem a linha aberta por Harvey Kurtzman: o próprio traço dele o de Kurtzman em The Well in the Desert. Graças à GI Bill, que garantiu uma série de benefícios aos veteranos da guerra, cursou o Pratt Institute e o School of Visual Art. Em seguida se tornou assistente de Will Eisner [desenhava fundos em The Spirit].

No início dos anos 50, foi para a DC. Passou por lá quase 20 anos, mas não desenhou super-heróis. Dois quadros de Roy Lichtenstein são baseados em gibis seus desse período: Jet Pilot saiu da capa de All-American Men of War #89; As I Opened Fire de um quadrinho da edição seguinte da mesma série. O seu estilo foi se tornando cada vez mais solto e experimental: na década de 60, se tornou um dos melhores desenhistas da Warren com um estilo meio expressionista. Ficou conhecido pelas capas, desenhadas em um tom aquarelado.



Ainda que ele tenha desenhado cada vez menos gibis nos anos seguintes, Grandenetti só largou os quadrinhos de vez na década de 90, quando se tornou diretor de arte da agência de publicidade Young & Rubicam. Estava na ativa até 2010. Faleceu em 19 de fevereiro, aos 83 anos de complicações decorrentes do câncer.

The Well in the Desert é uma história curta, de apenas seis páginas. É um gibi que poderia ter sido publicado nas séries de guerra da EC: tem aquele jeitão “Guerra é o Inferno”, os soldados alemães e americanos que a protagonizam estão igualmente ferrados e abandonados, e o final tem um twist O. Henry depressivo: encerra com um “What fools these mortals be!”, frase tirada de Sonho de uma Noite de Verão, de Shakespeare.

A história estava no The Time Bullet. Você lê ela na sequência. 







Nenhum comentário: