EMMA RÍOS: “CADA VEZ QUE EU LEIO QUE A DARK HORSE A VERTIGO FAZEM PROJETOS AUTORAIS, ME DÁ VONTADE DE RIR”

* * * *
A quadrinista espanhola Emma Ríos foi entrevistada pelo igualmente espanhol Pedro Monje, do Zona Negativa. Nascida na Galícia e formada em arquitetura, Ríos começou a trabalhar nos quadrinhos com A Prueba de Balas, publicado pelo coletivo galego Polaqia em 2003. Chegou ao mercado americano [ainda mora em A Coruña] pelas mãos da Boom!, em 2008. Passou pela Marvel [Strange: The Doctor is Out, com roteiros de Mark Waid, Cloak & Dagger, com Nick Spencer] e atualmente está na Image [Pretty Deadly, com Kelly Sue DeConnick]. E é com Ríos falando como foi parar na Marvel que a entrevista começa.

O convite partiu do próprio Waid, com quem Ríos coincidiu no Saló del Cómic de Barcelona: “ele começou a tirar uma onda comigo para que eu não largasse a Boom!”, como o próprio Waid acabava de ter feito. “Isso era algo que eu ia fazer, porque o meu contrato com Boom! era de freelancer e com condições leoninas. Quando voltei para a casa, fiquei sabendo que ele tinha conversado com Tom Brevoort sobre a possibilidade de que eu fosse a desenhista da minissérie”.

Osborn: Evil Incarcerated, um Oz com o Osborn com roteiros de DeConnick e Warren Ellis


Também falou dos motivos que levaram ela e DeConnick a publicar pela Image: “pensamos na Dark Horse, mas as condições deles... Cada vez que eu leio que a Dark Horse e a Vertigo fazem projetos autorais, me dá vontade de rir, porque eles ficam com uma parte bem grande. Assim que a única opção, além de Panel Syndicate, é a Image. Image é uma cooperativa. Eles não ficam com nada. É uma plataforma de auto-edição”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: