HAWKEYE, MATT FRACTION E DEADPOOL: PROBLEMAS PARA O ESNOBE DOS QUADRINHOS

* * * *
R. Fiore, do Comics Journal, resolveu criar problemas para “o esnobe dos quadrinhos” [“aquele que, ao ser apresentado como um leitor de quadrinhos, instantaneamente sente a necessidade de afastar qualquer interesse em gibis de super-heróis”]: resenhar gibis mainstream “que merecem a atenção”. Os escolhidos: Hawkeye, de Matt Fraction e David Aja, Satellite Sam, de Fraction e Howard Chaykin, Sex Criminals, de Fraction e Chip Zdarsky, Deadpool, de Brian Posehn e Gerry Duggan, e O Quinto Beatle, de Vivek J. Tiwary, Andrew C. Robinson e Kyle Baker.

Quem se deu melhor foi Matt Fraction [acho que dá para perceber só pela seleção de gibis]: “de todas as figura do mainstream, a que eu acho mais difícil de ignorar”, “a pessoa mais esperta nos quadrinhos agora mesmo”. Dentro dos gibis dele, Hawkeye se sai melhor [“é como Alex Toth com um bom roteirista”] e Satellite Sam, pior: “é muito cheio”; uma história onde “nenhum assunto sobre direitos civis passa sem ser tratado”; “dentro dessa história gorda, existe uma outra, mais magra, tentando sair”.

Deadpool ganha alguns elogios: “o encontro dele com um Tony Stark bêbado é algo que saiu da edição Valhalla da Mad de Harvey Kurtzman”. No fim, Michel Fiffe, Matt Seneca e Bob Levin dão as caras nos comentários. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: