HEAVY METAL: “O CONTRÁRIO DE PUNK”

* * * *
Fizeram de Grant Morrison o editor da revista Heavy Metal, a versão americana da Métal Hurlant. De cara, ele disse que vai tentar trazer de volta para a revista “energia punk setentista”. RM Rhodes, no The Hooded Utilitarian, explicou em quantos níveis a visão dele está errada: “de todos os rótulos que se poderiam jogar aos pés da revista naquele período, punk é o único que eu não usaria”.

O argumento: “grande parte do material publicado é muito psicodélico e apela principalmente para a demografia hippie, que, se eu lembro de Sid and Nancy corretamente, e diretamente contrária à ética punk”.

Não só de jabs a Morrison vive o artigo, no entanto: você também pode aprender muito sobre o que a Métal Hurlant significou e o contexto em que ela surgiu. É que “a revolução que guiou a Heavy Metal era marcadamente francesa e tinha muito que ver com o formato no qual os gibis franceses eram serializados”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: