A DRIFTING LIFE, DE YOSHIHIRO TATSUMI: “ENTUSIASMO JOVEM”

* * * *
Shaenon Garrity, que foi meio que uma interina da coluna House of 1000 Manga do Anime News Network [normalmente, a responsabilidade era de Jason Thompson], usou o espaço para uma resenha de A Drifting Life, o mangá autobiográfico de Yoshihiro Tatsumi -- nas palavras dela, “o melhor gibi para se buscar a resposta à pergunta onde os mangás surgiram”.

A graça, diz Garrity, é “ver o nascimento da indústria do mangá, simplesmente porque o assunto é muito divertido. As próprias lendas da área são pouco mais do que crianças, e um entusiasmo jovem permeia tudo”. No pano de fundo, “o Japão do pós-Guerra se regenera no monstro de cultura pop que viria a conquistar o mundo”. No primeiro plano, é “mangá, mangá, mangá”: “todos os seus amigos são artistas mangá, e as suas experiências sexuais são passageiras, confusas e insatisfatórias”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: