GEOFF DARROW: "APRESENTEI KATSUHIRO OTOMO A MOEBIUS"

* * * *
Geof Darrow [Hard Boiled, Shaolin Cowboy] foi entrevistado por Steve Foxe, da Paste Magazine. A entrevista e sensacional: a pesar de ser basicamente conhecido aqui pelo seu trabalho em gibis americanos [também um pouco pela arte conceitual de Matrix], as influências de Darrow vem de um contexto maior que esse -- e tem muito sobre o que falar.

Darrow trabalhou na Hanna-Barbera [com Jack Kirby, Alex Toth, Jesse Santos e Mo Gollub]. Juntou dinheiro, passou meses no Japão e comprou toneladas de gibis. Foi para França e se tornou um grande amigo de Moebius, a quem apresentou Katsuhiro Otomo [“dei para ele um gibi de Otomo chamado Domu”; “ele disse 'Oh, oh, vou parar de desenhar! É muito deprimente, esse cara é bom demais'”], e que se tornou a sua maior influência.

Na França [onde morou 13 anos], publicou os seus primeiros gibis, incluindo aí Bourbon Thret [que só agora vai ser lançado nos EUA, pela Dark Horse, parcialmente recolorido por Dave Stewart; o resto continua com a colorização original, feita por “uma sobrinha de Hergé”].

Além desse histórico todo, Darrow ainda comenta na entrevista o seu estilo: “uso caneta e papel”, nada de computadores, “descubro a minha perspectiva e o ponto de vista e a linha do horizonte. Faço uma grade, desenho algumas linhas indo para o ponto de fuga para saber para onde as coisas vão. Então desenho uma coisa e a partir daí funciona. A maioria dos meus desenhos começa de um jeito chato, então fico sem paciência e desenho um cara mijando na esquina”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: