COWBOY BEBOP: "JOHN WAYNE, ELMORE LEONARD E PHILIP K. DICK"

* * * *
Sexta-feira passada, dia 31 de julho, fez dez anos que o canal Locomotion saiu do ar. O Locomotion foi uma das principais vias [talvez a principal no mundo da legalidade] de difusão de animês de qualidade aqui na América Latina. Parece um bom momento para postar por aqui esse recente artigo de Alex Suskind, publicado na revista The Atlantic, sobre Cowboy Bebop, o animê de Shinichirō Watanabe que é uma das pérolas que eu só consegui assistir graças ao canal.

Suskind, que escreve o artigo por causa do relançamento da série nos EUA, agora em blu-rays remasterizados, descreve o animê como “algo que John Wayne, Elmore Leonard e Philip K. Dick criariam depois de uma noite louca bebendo whiskey”, influencia para “incontáveis cineastas, animadores e músicos” [exemplos citados: Quentin Tarantino, Rian Johnson e Orson Scott Card].

O charme? Cowboy Bebop é um “maravilhoso conto de moralidade, romance e violência, uma visão negra da vida dos foras-da-lei que é gravada como um filme independente”; “mudou a percepção que se tem do gênero”, “vinculando-se a espectadores mais maduros, encarando de frente o desespero e a violência”.

Também é um bom momento para deixar aqui esse vídeo, com a baita-massa abertura da série. 


Nenhum comentário: