GIBIS NO BRASIL: AGORA VAI?

* * * *
"Os quadrinhos estão em alta. Voltou a ser cult, ninguém mais tem vergonha de ser nerd”. É a afirmação de Sidney Gusman, editor das graphic MSP, que abre esse artigo de Rodrigo Cesarin no UOL -- dedicado a te convencer que o momento dos gibis no Brasil é de fortalecimento.

Gusman segue: “Hoje temos absolutamente todos os gêneros no mercado, desde Robert Crumb até mangá erótico. Desde super-herói de linha até o nacional fofinho. Mesmo com a crise do mercado editorial brasileiro, as vendas das HQs subiram. Além disso, os artistas independentes estão sabendo aproveitar esse momento". Cesarin também entrevistou Paulo Ramos, Érico Assis, Arnaud Vin [editor da Nemo] e Bibiana Leve [editora da Barricada, selo de quadrinhos da editora Boitempo].

Faltou conversar com algum, err, QUADRINISTA [como Marcelo Quintanilha, da imagem que ilustra a postagem e do gibi Tungstênio], supostos protagonistas dessa boa fase toda, mas é que o APPROACH de Cesarin é mais mercadológico mesmo.  [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: