ANIMÊS: "NÃO É UMA INDÚSTRIA PESADA... É UMA INDÚSTRIA ILEGALMENTE DURA"

* * * *
O mundo não é um morango. Foi o que Henry Thurlow, que saiu dos EUA para se tornar um dos poucos animadores ocidentais trabalhando no Japão [como em Tokyo Ghoul, o animê da foto], descobriu: “vamos ser claros: não é uma indústria pesada... é uma indústria ilegalmente dura”. Ele deu uma entrevista para Dan Meth, do Buzzfeed, contando os detalhes sórdidos -- um bom complemento para o ETCETERA da semana passada.

Talvez eu tenha sido cruel ironizando o cara na primeira linha: “Eles não te pagam nem algo remotamente próximo do salário mínimo, eles fazem você trabalhar em excesso ao ponto de que as pessoas vomitam no trabalho e tem que procurar hospitais. Eles exigem que você vá lá sempre que eles percebem que um prazo não vai ser cumprido. Isso provavelmente significa um mês e meio de trabalho incessante sem qualquer folga. Daí você recebe autorização para voltar para a sua rotina regular de dez horas por dia, seis dias por semana”.

Valeu a pena? “Tudo na minha vida é horrível, mas o meu lado artístico ficou satisfeito”. [ETCETERA]

Nenhum comentário: