DAVID RUBÍN: "PAUL POPE DISSE QUE FALÁVAMOS O MESMO IDIOMA"

* * * *
David Rubín, desenhista de Beowulf e The Rise of Aurora West [ambientada no mesmo universo de Battling Boy e escrita por Paul Pope e J. T. Peatty], foi entrevistado por Gerardo Vilches, do Entrecómics. A primeira pergunta foi precisamente sobre como ele foi uma coisa [Beowulf] à outra [Aurora West].

Foi graças a uma intervenção direta de Pope: o quadrinista americano viu El héroe, versão de Rubín para os 12 trabalhos de Hércules publicada em 2011, e escreveu para o espanhol em busca de uma cópia. Dois anos depois... “quando eu estava lotado de trabalho terminando Beowulf, encontro uma carta de Paul me dizendo que tinha gostado muito de El héroe, que acreditava que falávamos o mesmo idioma e que ia lançar Battling Boy”. Daí para o convite foi um pulo. 

E esse “idioma” em comum envolve “tentar conciliar o lado comercial com a vanguarda e a experimentação”. Aurora West encaixa nisso como uma tentativa de ser “Harry Potter ou Jogos Vorazes”, um gibi voltado para “garotas adolescentes”, “o público mais esquecido dos quadrinhos de super-heróis”. [QUADRINHOS] 

Nenhum comentário: