MARCELLO QUINTANILHA: “BUSCO ME COMUNICAR COM O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSÍVEL”

* * * *
O que falta ao mercado de quadrinhos no Brasil? Bárbara Bigarelli, da Época Negócios, entrevistou Marcello Quintanilha [de Tungstênio] em busca de uma resposta para essa pergunta.

Até Quintanilha, que mora na Espanha faz uns vinte anos, disse que o mercado de quadrinhos no Brasil está em franca evolução: “As publicações têm melhorado e ganhado qualidade. O quadrinho autoral, por exemplo, é o que tem adquirido mais destaque, e as sucessivas publicações deixam evidente que ele está em pleno processo de desenvolvimento e consequente amadurecimento”.

Porém, sempre conforme Quintanilha, o crescimento é manco: “não temos mais revistas de consumo: de aventura, terror, policial. Em qualquer um dos principais mercados mundiais de quadrinhos, as publicações de gênero respondem pela maior parcela do mercado, fazendo com que o quadrinho autoral gire em torno desse núcleo”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: