COMO A DC VENDEU AS HISTÓRIAS DE ALAN MOORE PARA HOLLYWOOD

* * * *
Daniel Best, do 20th Century Danny Boy, é o cara da documentação: agora, ele colocou as mãos no contrato que a DC Comics assinou com a Swampfilms Inc, os caras que fizeram aquele filme do Monstro do Pântano de 1982 [dirigido por Wes Craven!].

Qual é a graça disso? Bom, o contrato é a mostra de como a DC operava a venda de direitos dos seus personagens para o cinema nos anos 80: A LO LOCO.

Como explica Best, a editora coloca nas mãos da Swampfilms Inc, “uma empresa de fachada de Hollywood montada com o exclusivo propósito de registrar um copyright” não apenas o personagem e as suas histórias até então publicadas, “mas todos os trabalhos futuros com o Monstro do Pântano, e todos os personagens que aparecerem no seu gibi” -- como John Constantine, o personagem criado por Alan Moore anos depois da assinatura do contrato.

É uma dessas coisas que deixa Moore maluco: graças a esse contrato, e conforme o próprio Moore, “o segundo filme do Monstro do Pântano tinha idéias e linhas de diálogos arrancadas do meu comparativamente falando bem pensado gibi, fazendo dele um travesti do meu trabalho, basicamente”.

Esse é o poster de The Return of the Swamp Thing:

SIM, É A HEATHER LOCKLEAR
Percebam que os produtores são Benjamin Melniker e Michael E. Ulsan, as duas únicas pessoas que tem crédito de produtor executivo em todos os filmes do Batman já feito [do primeiro, de Tim Burton, a Superman vs. Batman, do ano que vem].  Alguém se deu muito bem nos anos 80. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: