CHARLES BURNS: "EU DEVERIA CONSEGUIR FAZER ISSO. NÃO É TÃO DIFÍCIL"

* * * *
Tim Holder, do Comics Journal, entrevistou Charles Burns [Black Hole]. A entrevista começa com a infância de Burns [especificamente com a influência dos seus pais, os dois aficionados por arte, sendo que o pai gostava de tiras clássicas de jornal no estilo Hal Foster] e passa pelas suas impressões na “comunidade dos quadrinhos”. Mas a maior parte dela é mesmo dedicada aquilo que está ficando conhecido como A Trilogia Nitnit -- X’ed Out, The Hive e Sugar Skull.

A parte mais interessante, no entanto, é aquela na qual Burns descreve o seu método de trabalho. Começa com lápis e papel [“as vezes que eu tentei desenhar com um tablet, simplesmente não consegui”] e envolve fita adesiva e papel vegetal.

Funciona assim, nas palavras do próprio: “trabalho com uma folha muito grande. Posso ter feito um rascunho em miniaturas ou não, mas eu faço a página e descubro onde encaixar as letras, o layout e a estrutura. Então coloco um pedaço de papel vegetal gigante em cima e começo. Normalmente começo de um jeito grande e solto e aberto, simplesmente só quase colocando formas. Tento descobrir o equilíbrio de tudo e das figuras. Então vai ficando lentamente mais refinado com outras camadas de papel vegetal, cortando as figuras e movendo um pouco, colando com fita adesiva. No final, transfiro isso para a página definitiva, desenhando e arte-finalizado”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: