JOHN CONSTANTINE: DE CÓPIA DO STING A “CARA BRITÂNICO QUE FAZ MÁGICA”

* * * *
Remodelado como um “James Bond mágico” para encaixar nos Novos 52 e protagonizando uma série de TV que pretende transformá-lo em um personagem reconhecido, é um momento difícil para John Constantine, o eterno protagonista da falecida série Hellblazer. Abraham Riesman escreveu, no The Vulture, uma biografia do personagem e uma análise dos riscos que ele enfrenta.

Riesman ccomentou todas as fases do personagem dos gibis: de sua aparição em Monstro do Pântano [“Bissette afirma que pediu para Moore para criar um personagem parecido com Sting”], passando pelos escritores da série Hellblazer: Jamie Delano [“se o Constantine de Moore foi construído sobre insinuações e poucas informações, o de Delano foi construído sobre uma abrupta mudança para rica e detalhada criação de mitologia”], Garth Ennis [“o único escritor de Constantine que abertamente repudia o personagem, que entende como moralmente desprezível”], Paul Jenkins, Warren Ellis, Brian Azzarello, Mike Carey [“renascença da visão de Delano para o personagem”] e Peter Milligan, responsável por “matá-lo” no mundo Vertigo e ressuscitá-lo como, nas suas próprias palavras, “um cara britânico que faz mágica”. [QUADRINHOS] 

Nenhum comentário: