PARACUELLOS, DE CARLOS GIMÉNEZ: “O QUE PARACUELLOS CONTA É ABSOLUTAMENTE REAL”

* * * *
Paracuellos, a hq de seis volumes que é considerada a principal obra do quadrinista espanhol Carlos Giménez, foi resenhada por Guillermo Altares no El País.

Originalmente lançada em 1977 e ganhadora do Prix du Patrimoine du festival d'Angouleme em 2010, Paracuellos é um gibi semi-autobiográfico ambientado em uma espécie de orfanato da Espanha do pós-Guerra: “a mãe de Gimenez”, viúva da Guerra Civil, “tuberculosa, não pode cuidar de seus filhos e os enviou ao Asilo Del Auxilio Social. O que conta Paracuellos é absolutamente real, ainda que não sejam apenas lembranças próprias, mas também das lembranças dos muitos outros que o desenhista gravou durante horas. Também usou fotografias, cartas, recortes de diários para reconstruir esse mundo brutal e corrupto, dominado pela fome e pelo medo”. [QUADRINHOS] 

Nenhum comentário: