BATMAN: ZERO YEAR, DE SCOTT SNYDER E GREG CAPULLO: ANO UM AO CONTRÁRIO

* * * *
Acabou Zero Year, doze edições da revista Batman de Scott Snyder e Greg Capullo para re-contar a origem do personagem na versão Novos 52. Chris Sims, do Comics Alliance, entrevistou Snyder para falar sobre a história.

Foi em duas partes. Na primeira, Snyder falou sobre a história: “a ideia era ser anti-ético em relação a Ano Um”, “subvertendo as expectativas”. Isso significa que Zero Year puxa mais para o lado “bombástico, muscular, divertido dos gibis de super-heróis”, “que não tem medo de ser exuberantemente colorido e estranho e excêntrico e maior do que a vida”: “pipoca sempre foi parte da missão para as outras pessoas da equipe, desde o início. Por exemplo, FCO [Plascencia, um dos coloristas], mandei para ele uma nota sobre como ele não deveria usar cinza, preto ou marrom como elementos primários da colorização da história; deveria ser tudo roxo e verde”.

Na segunda, sobre como o processo foi sofrido: “tinha largado American Vampire [da Vertigo, desenhada por Rafael Albuquerque] e estava fazendo apenas Batman e Superman Unchained, contando a história do Batman e fazendo o Super-Homem com Jim Lee. Isso me atingiu, tive uma série terrível de ataques de pânico e me vi em um lugar horrível. Nervoso, deprimido, constantemente preocupado se o que eu estava fazendo teria algum valor”. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: