GAROTA EXEMPLAR, DE GILLIAN FLYNN E DAVID FINCHER: "FLYNN ESTÁ NO PELOTÃO DE FRENTE DOS ESCRITORES AMERICANOS DE THRILLER"

* * * *
Garota Exemplar, o novo filme de David Fincher, não deixa muito espaço para o erro: ok, é protagonizado por Ben Affleck [acompanhado de Rosamund Pike], mas entre Seven, Zodíaco e Millenium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, Fincher está construindo uma reputação como diretor de filmes de suspense policial; e, entre Clube da Luta, Millenium, Zodíaco, e O Curioso Caso de Benjamin Button, outra como ADAPTADOR DE LIVROS. 

Garota Exemplar, de Gillian Flynn [que também assina o roteiro do filme], é um livro de suspense policial que, sozinho, já empilhou resenhismo positivo e foi parar [no seu lançamento, em 2012] no topo da lista dos mais vendidos do New York Times. Na história, Amy Dunne desaparece; o suspense está em saber se o seu marido, Nick Dunne, está envolvido nisso ou não. A narrativa alterna entre o ponto de vista de a Amy e Nick, e nenhum dos dois e lá muito confiável.

Doug Johnstone, do The Independent, disse que a primeira metade do livro “é a prosa mais tensa que você vai ler”; que “Flynn está, sem dúvida, no pelotão de frente dos escritores americanos de thriller”; e que, em Garota Exemplar, “a caracterização, a trama, o diálogo, a descrição e o comentário social são afiados, inteligentes e precisos sem ser exagerados estilisticamente”. Janet Maslin, do New York Times, descreveu o livro como “astuto, volúvel, com camadas sutis e povoado por personagens tão bem imaginados que são difíceis de deixar para trás”. 

E o filme não ficou muito longe. Kenneth Turan, do Los Angeles Times, comentou que Flynn “deve ter se encontrado com o próprio Sombra para descobrir qual é o mal que se esconde no coração dos homens [e mulheres], para não falar das mentiras, da manipulação e do auto-interesse que também moram lá”; já o filme é “uma mostra das coisas destacáveis que se podem conseguir quando um cineasta e o tema encaixam tão bem”.

Bill Goodykoontz, no AZ Central, falou que o filme “está à altura do hype”: “a começar pelo jeito que ele expressa a construção do livro, não exatamente um ele-disse/ela-disse, mas uma versão disso, ao visual do filme [frio e insensível, como os seus personagens], ao trabalho com os atores, Garota Exemplar entrega o que promete”. [ETCETERA]

Nenhum comentário: