ED BRUBAKER: "NÃO CONSEGUIRIA ESCREVER UMA HISTÓRIA DE TERROR EM QUE VOCÊ DE FATO VÊ OS MONSTROS"

* * * *
Fatale, a série de terror cósmico noir de Ed Brubaker e Sean Phillips acabou na edição #24. Brubaker deu uma entrevista para Kiel Phegley, do CBR, a título de despedida. Tem spoilers, mas vale a pena.

A referência de Fatale é H. P. Lovecraft, muito embora Brubaker diga que influência direta seja dos filmes de terror da Hammer [especificamente As Bodas de Satã, de Terence Fisher]. Lovecraft entra no aspecto cósmico, nos monstros que não aparecem [“acho que nunca poderia escrever uma história de terror em que você de fato vê os monstros”] e no link noir: “o que eu gosto no Lovecraft é que se você tirar a idéia de que estão lá os cultos que adoram os deuses e que esses deuses existem, você poderia estar muito bem lendo uma história noir, porque é apenas acompanhar a história de pessoa que acreditam em algo que na verdade não existe”. 

Brubaker também falou sobre a sua nova série em parceria com Philips, The Fade Out [“um noir sobre pessoas fazendo um noir”, mais concentrado “na indústria do cinema e nas pessoas que trabalhavam perifericamente nela do que em policiais e bandidos”] e sobre os seus projetos Hollywoodianos. O escritor atualmente mora em Los Angeles e, os últimos três anos, ele escreveu três pilotos para séries de TV e três filmes [“são as coisas pelas quais mais dinheiro eu recebi na vida, e são as coisas que ninguém vai ver”]. [QUADRINHOS]

Nenhum comentário: