MIKE CAREY E PETER GROSS, SOBRE O INESCRITO: "EXISTE UMA NECESSIDADE HUMANA DE CRIAR SURREALIDADE"

* * * *
Mike Carey e Peter Gross, equipe criativa de Inescrito [lançado aqui no Brasil pela Panini em uns encadernados periódicos bacanas], foram entrevistados por Jeffrey Renaud, no CBR.

Renaud definiu muito bem a temática da série como “uma história de amor à literatura”, narrando as “épicas aventuras” de Tom Taylor, o protagonista, “através da realidade e dos livros que definiram cada geração, desde os tempos de Caim e Abel”.

Nas respostas, Gross e Carey se mostraram uma dupla bem entrosa: um praticamente completava as respostas do outro. Discutiram Shia LaBeouf como personagem símbolo do anti-copyright, o ser, o nada e tudo mais. Peter Gross: “acho que existe uma necessidade humana de criar surrealidade”; Mike Carey: “é um momento de virada na evolução humana. O momento em que aprendemos a fazer mundos contra-factuais”; Gross: “nós somos um Sim City que desenvolveu consciência própria”...[NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: