MATT FRACTION, DAREDEVIL #230 E ENGENHARIA REVERSA: CORTES E QUADRINHOS

* * * *
Matt Fraction, no seu tumblr, olhou para Daredevil v. 1 #230, de Frank Miller, David Mazzucchelli e Richmond Lewis [parte do clássico Born Again] com olhos de “engenharia reversa” – “você basicamente senta com um gibi finalizado e uma página em branco e tenta descobrir como eles fizeram a hq”. O objetivo é descobrir TÉCNICAS NARRATIVAS.

O foco inicial foi o que no cinema se chamaria de edição – no caso, “como um gibi vai de cena para cena em uma página ou em um determinado número de páginas”. O primeiro exemplo é essa sequência, que começa na página 11 do gibi:


Explica Fraction: “em vez de tratar as páginas como quadros, como unidades indivisíveis, Miller e companhia parecem tratar as fileiras como unidades – em todas as sequências do gibi, menos uma, cada vez que você olha para baixo, um corte na sequência/linha temporal/linha narrativa/localização pode acontecer”.

A análise passa por outros pontos interessantes: o “panel grid”, disposição dos quadrinhos na página, é irregular; a composição de página, no entanto, segue um padrão triangular. [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: