LANCE PARKIN, SOBRE MAGIC WORDS: THE EXTRAORDINAY LIFE OF ALAN MOORE: “APROVEITEI AO MÁXIMO O FATO DE QUE ERA UMA BIOGRAFIA NÃO AUTORIZADA”

* * * *
Lance Parkin, escritor de Magic Words: The ExtraordinaryLife of Alan Moore, biografia do quadrinista inglês, foi entrevistado no Alan Moore World, blogue dedicado exclusivamente ao barbudão e sua obra.

Parkin explicou o STATUS da obra com o próprio Alan Moore, definido-a como uma “biografia não-autorizada que escreveu um livro que agradou o biografado”. No início da produção, Perkin comunicou a Moore o seu interesse em biografá-lo: “ele respondeu que não queria se envolver. Ele me pediu para não incomodar a sua família, mas para aproveitar ao máximo o fato de que essa era uma biografia não autorizada. E foi isso que eu fiz. Passei três anos escrevendo um livro sem que Alan Moore estivesse me olhando sobre o ombro”.

Escrito o livro, Perkin enviou para Moore um manuscrito: o escritor inglês leu, gostou e lhe deu duas entrevistas, “a primeira para corrigir ou acrescentar pequenso detalhes fatuais, como o nome do parque no qual ele ia quando criança. A segunda foi uma entrevista propriamente dita, para perguntar para ele sobre alguns buracos na sua história”. [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: