BATTLING BOY, DE PAUL POPE: “O PERSONAGEM DESCE DOS CÉUS PARA SURRAR UM MONSTRO, MAS APRENDE ALGO SOBRE ELE MESMO NO PROCESSO”

* * * *
No Comics Journal, Charles Hatfield resenhou Battling Boy [+], novo gibi de Paul Pope [+] [Batman: Ano 100]

Hatfield viu VIRTUDES: é o melhor roteiro de Pope, uma de “crescimento na qual o personagem título desce dos céus para surrar um monstro, mas aprende algo sobre ele mesmo no processo”, que faz referências óbvias aos tópicos habituais do gênero de super-heróis [“fantasia de poder adolescente, mito, folclore”, “tudo grita a Kirby”], dialogando com ele, mas sem ficar obsessionado com isso [e, consequentemente, HERMÉTICO]. [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: