WEST COAST AVENGERS OMNIBUS, DE STEVE ENGELHART E AL MILGROM: "UM NOVELÃO UNTADO COM A HISTÓRIA E AS PROMESSAS FUTURAS DO OESTE AMERICANO DA DÉCADA DE 80"

* * * *
A Marvel começou a relançar em omnibi as 100 edições de West Coast Avengers, a série dos Vingadores radicados na Califórnia, originalmente publicada entre outubro de 1985 a janeiro de 1994. Em abril foi lançado um; para novembro, está programado outro: juntos, eles abarcam toda a fase de Steve Englehart e Al Milgrom na série, ficando às portas do início da fase de John Byrne [+] [que eu, na época, curtia]. Matthew Wolf-Meyer acreditou que o lançamento faz com que seja PERTINENTE refletir sobre o vazio super-heróico da costa-oeste americana e tomou o pretexto para escrever um artigo para o Los Angeles Review of Books.

Wolf-Meyer começa dizendo que a série, que descreve como exemplo da tentativa da Marvel e da DC em descentralizar o seu universo durante a década de 80, não tratou o oeste americano como um “pano de fundo inconsequente”: “é um novelão, mas untado com a história e as promessas futuras do oeste americano da década de 80”. Tipo: cabo de guerra com roupa de praia.

A prova concreta e centro do artigo é Tigra, a super-heroína felina protagonista da série que Wolf-Meyer trata como um símbolo da luta entre o second wave feminism e as suas promessas liberatórias. Mas os temas “do oeste” também se estendem aos outros personagens: “a Califórnia, para Tigra e Wonder Man, assim como para Gavião Arqueiro e o Homem de Ferro, é um lugar para se reinventar, e cada um dos personagens tenta se distanciar do seu passado”: “cada uma das estrelas dos Vingadores da Costa Oeste luta para refazer a sua vida no Oeste”. [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: