ALEX TOTH, SOBRE CARMINE INFANTINO: “QUASE OITO ANOS DE INCOMPETÊNCIA”

* * * *
Daniel Best, do 20th Century Danny Boy, colocou as mãos em mais DOCUMENTOS. Agora, uma carta escrita por Alex Toth [+], em janeiro de 1976, para um terceiro não identificado [por Best]. O que interessa é que nela Toth comenta, com a sua sutileza característica [exatamente o contrário do que as outras pessoas entendem por sutileza] o trabalho de recentemente falecido Carmine Infantino [+], então recém substituído por Jenette Kahn no posto de editor da DC.

Best comenta que Toth e Infantino se conheciam desde os anos 40, quando o primeiro começou a dividir estúdio com Joe Kubert [+] [e Frank Giacoia]. Toth, ainda, trabalhou na DC [antes de ir para a Standard, junto com Ross Andru] no mesmo período que Infantino. Os dois, aparentemente, não eram exatamente amigos: embora Infantino tenha elogiado Toth pelo seu trabalho [quando esse estava vivo...], diversas vezes atacou a sua falta de profissionalismo [Toth, um teimoso notório, frequentemente entrava em disputa com seus editores, como Joe Kubert e Julie Schwartz].

No período em que Infantino era editor da DC, Toth não trabalhou para a editora. O motivo, conforme a carta, era um só: ele acreditava que Infantino era um incompetente. Lembre-se que estamos falando de Alex Toth e que a carta diz mais sobre a sua personalidade do que sobre o próprio Infantino:


"Me dei mal com Joe [Kubert] graças às minhas críticas a Carmine Infantino e as suas políticas contraprodutivas enquanto ele era editor e presidente da DC, etc..., o que foi um desastre completo! E precisamente por isso ele foi cortado, depois de quase 8 anos de incompetência!!! Bom, que se saiba! A verdade é a verdade, azar das pequenas lealdades! Ego e inabilidade para reconhecer os próprios erros, repetindo eles ad nauseam, essa não é a forma de exercer uma posição tão importante e esperar que dê certo!"  [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: