GIL KANE'S THE AMAZING SPIDER-MAN ARTISTS EDITION: "ÚTIL PARA CONSTATAR O CONCEITO QUE SE TINHA DE UM GIBI, UM SUPORTE COMERCIAL PARA INSERIR PROPAGANDA"

* * * *
Aaaaah, as Artists Editions da IDW. Pepo Pérez, do Es Muy de Cómic, deu uma olhada na dedicada ao Homem-Aranha de Gil Kane [+]. É uma boa oportunidade para constatar que elas não são apenas uma coisa bonita e cara de se ter na instante, mas algo útil também. Bom, tão útil quanto um gibi pode ser.

Para chegar a essa conclusão, Pérez comparou a Artists Edition com a edição original de The Amazing Spider-Man #96, a primeira da "trilogia das drogas", publicada sem o selo do Comics Code Authority.

Da comparação, tira três conclusões: o valor da Artists Edition para um desenhista, que pode comparar concretamente "qual é o nível de detalhe, espessura das linhas arte-finalizadas, etc, mais adequadas para o efeito pretendido, diante do gibi impresso"; constatar o "conceito que se tinha de um gibi, um suporte comercial para inserir propaganda sem escrúpulos ou respeito pela história"; e, principalmente, "constatar o uso tão expressivo da cor que se fazia então, tirando o máximo proveito das limitações de uma técnica de colorização barata", um "um uso muito original, próprio dos quadrinhos" e que "hoje se perdeu totalmente", dando lugar a uma "colorização digital e o uso de Photophop, tendendo a um tipo de colorização 'realista' que imita a textura da fotografia de um filme". [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: