ALAN MOORE COMO FRAUDE À SEGURIDADE SOCIAL, PARTE TRÊS: “DIZIA TER INVOCADO UMA DEIDADE OFÍDICA ROMANA DO SÉCULO SEGUNDO, CHAMADA GLYCON”

* * * *
Terceira [e última] parte do excelente repasso à carreira de Alan Moore [+] realizado pelo site espanhol Zona Negativa, coordenado por Enrique Rios [parte um; parte dois]. O grosso do artigo fica por conta da finaleira do selo ABC [de Promethea [+] e Tom Strong], mas na introdução passamos pela sua relação com Jim Lee [+] e pelos seus gibis xamânicos, Snakes and Ladders e The Birth Caul [+].

Depois da morte de sua mãe, em 1995, Moore decidiu tornar-se mágico [o que, hoje em dia, é a sua ocupação principal]: “dizia ter invocado uma deidade ofídica romana do século segundo chamada Glycon e, juntamente com Steve Moore e Melinda Gebbie, formou uma sociedade secreta de artistas, músicos e ocultistas que batizaram de The Moon and The Serpent Grand Theatre of Marvels”. Disso aí resultaram as “obras  cênicas”  Snakes and Ladders e The Birth Caul, adaptadas para os quadrinhos por Eddie Campbell [+][NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: