TINTIN, LES MYSTÈRES DES 7 BOULES DE CRISTAL: "UM VERDADEIRO MANUAL SOBRE QUADRINHOS E SOBRE TÉCNICA DE ROTEIRO"

* * * *
Jordi Canyissà, do La Vanguardia, resenhou a nova edição de Les mystères des 7 boules de cristal, de Hergé [+], a aventura de Tintin agora publicada em sua versão original, 153 tiras em preto e branco que depois foram transformadas nas 48 páginas do álbum original, pela francesa Moulinstart.

Diz Canyissà que o interesse "ultrapassa o círculo dos tintinólogos para se converter em um verdadeiro manual sobre os quadrinhos e sobre a técnica do roteiro".

No caminho, aproveita para falar sobre a sua polêmica publicação -- originalmente, as tiras saiam no jornal belga Le Soir, dominado pela propaganda nazista; com a libertação de Bruxelas, a tira deixou de ser publicada, sendo Hergé frequentemente acusado de colaborador do nazismo. Diz Canyissà que o ponto não é esse: "a explicação mais simples parece ser também a mais plausível: Hergé estava concentrado na sua obra e a oferta do Le Soir era um tentador empurrão para a sua carreira. Se as primeiras histórias de Tintin foram publicadas em um semanário de 15.000 exemplares, Le Soir imprimia 300.000". [NFN DIÁRIO]

                  

Nenhum comentário: