COMICS JOURNAL: A CAHIERS DU CINEMA DOS LITERARY COMICS

* * * *
A lista de homenagens ao recentemente falecido Kim Thompson [+], editor da Fantagraphics e responsável por grande parte dos gibis europeus que a editora publicou [como aqueles de Jacques Tardi [+]].

Uma delas é essa, de bem Schwartz, para o Los Angeles Review of Books, que especula exatamente sobre os motivos desse IMPACTO: pra começo de conversa, disse que se trata de uma consequência do diminuto tamanho do mercado dos quadrinhos, onde todo mundo se conhece e não raro já foi vizinho de estante em alguma convenção.

De resto, Schwartz se soma aos lamentos: Thompson, um americano que morou na Dinamarca até 1977, ajudou a tornar o The Comics Journal no "primeiro espaço em que não havia nada além de discussão, crítica e jornalismo sobre quadrinhos a ultrapassar o nível dos zines".

Não é pouca coisa: Schwartz compara a revista com o Partisan Review e a Cahiers du Cinema, revistas de crítica que ajudaram a moldar uma nova estética – no caso do Journal, os "literary comics (que posteriormente foram chamados, infelizmente, de 'graphic novels')". "Kim e Gary [Groth [+]] nunca estiveram sozinhos nesse movimento, mas eles tinham uma ponta que parecia deixar o enjambrado mundo editorial dos quadrinhos underground para trás. A sensibilidades e o tino pragmático para os negócios [...] da dupla significaram que grande parte das luzes que guiaram os literary comics nos anos 80 e 90 eram publicadas sob o mesmo teto". [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: