ALAN MOORE: "TRABALHAR NA INDÚSTRIA DOS QUADRINHOS, CRIANDO PRODUTOS QUE NÃO SÃO MEUS, ME FEZ HOSTIL AO TEMA DE PASSAR ADIANTE MEUS DIREITOS"

* * * *
Scott Hill, do Salon, entrevistou Alan Moore [+], o barbudo que dispensa apresentações. Pouco da entrevista é relacionado a quadrinhos e assuntos AFETOS AO NERDISMO. Dentro desse pouco, estão os últimos projetos de Moore, financiados pelo Kickstarter.

Depois de descrever-se como um AMISH do uso da tecnologia [em sua casa, não há conexão à Internet, televisão ou telefones celulares], Moore disse que partir pro financiamento coletivo dos projetos [a sequência de curtas-metragem iniciada com filme Jimmy's End [+], por exemplo] foi ideia de Mitch Jenkins. O objetivo era MANTER O CONTROLE: "trabalhar na indústria dos quadrinhos, criando produtos que não são meus, me fez hostil ao tema de passar adiante meus direitos. Prefiro muito mais que o filme não aconteça do que ele aconteça de um jeito comprometido. Essa abordagem evidentemente afastou a maior parte das formas pelas quais os filmes conseguem fundos normalmente". [NFN DIÁRIO]

Nenhum comentário: