"PORQUE O EDITOR EXIGIRIA ISSO SE ELE ESTAVA TENTANDO APELAR A GAROTOS ADOLESCENTES TARADOS?" PARTE 2

* * * *
Gene Philips, no seu próprio blogue [Archetypal Archive], voltou para uma PARTE DOIS da análise dos motivos narrativos [e não sócio-político-dominação-cultural-do-aimeudeus] por trás do fator "mulheres belas" dos quadrinhos.

Na primeira, Philips viu no EMBELEZAMENTO de Pepper Potts nas histórias do Homem de Ferro de Stan Lee [+] e Don Heck [+] um elemento narrativo para marcar os seus contornos SOAP-OPERÍSTICOS. Agora, a linha argumentativa é, ainda que em alguns casos de fato possa ser gratuita, a a beleza das VILÃS pode ser uma NECESSIDADE NARRATIVA: servir de tentação crível e reconhecível ao herói. O exemplo concreto gibizístico é esse:

Thor com o Mjolnir na mão.
A ideia é a seguinte: se o autor precisa que o leitor acredite que o herói pode ser tentado [ainda que seja para "fazê-lo resistir em nome do verdadeiro amor", como no quadrinho aí em cima], então "a lógica narrativa exige que o representante do 'vício' seja tão atrativo, ou até mesmo mais, do que o da 'virtude'". 

Nenhum comentário: