JOHN MCTIERNAN: DURA LEX


[NFN 100MG #56]                                         * * *                                                  [4/6/2013]

John McTiernan foi o melhor diretor de filme de porrada da década de 80 e início da década de 90, o AUGE do gênero [sobre o qual, aliás, você pode ler isso aqui]. Apoio essa afirmação em QUATRO filmes: Predador [1987], Duro de Matar [1988], O Último Grande Herói [1993; filme que sofreu do mal de ser excessivamente vanguardista, e cuja abordagem meta-irônica causaria FUROR hoje em dia] e Duro de Matar III [1995].

Curvado pelo inclemente peso da lógica, você vai ao IMDb ver por onde anda esse BALUARTE do CINEMÃO e vê que ele não faz nenhum filme desde 2003. Aí você volta para cá, aflito pela dúvida: como isso é possível?

O NFN 100 MG de hoje é a sua resposta: investigado pelo FBI, McTiernan está preso por um crime CABULOSO E MAL-CONTADO que a sua esposa jura que ele não cometeu. Os detalhes sórdidos você encontra nessa entrevista dela para Michael Hastings, do Buzzfeed: vou tentar te dar os melhores momentos, mas confesso que não entendi a história toda. Os contornos são, bom, NOVELESCOS e HOLLYWOODIANOS: em uma investigação sobre ESCUTAS ILEGAIS e ESPIONAGEM INDUSTRIAL [entre produtores de cinema!], McTiernan MENTIU e foi processado; a EQUIPE ACUSATIVA teve por assistente um ATOR FRACASSADO que... foi recusado por McTiernan para o papel principal de Duro de Matar!

Nenhum comentário: