DOUTOR ESTRANHO & DOUTOR DESTINO: TRIUNFO E TORMENTO, DE ROGER STERN, MIKE MIGNOLA E MARK BADGER: “É UMA HISTÓRIA COMPLETAMENTE AFASTADA DA PIRAÇÃO POP DOS ANOS 60 E DA METAFÍSICA LISÉRGICA DOS 70”

[NFN DIÁRIO #243]                                        * * *                                                [4/6/2013]

No Entrecomics, Gerardo Vilches resenhou Dr. Estranho & Dr. Destino: Triunfo e Tormento, graphic novel de Roger Stern e Mike Mignola [+], com cores de Mark Badger, recentemente lançada pela Panini tanto aqui, quanto na Espanha.

É uma história completamente afastada da piração pop dos anos 60 e da metafísica lisérgica dos 70, onde, provavelmente, um personagem como o Doutor Estranho podia expor o seu potencial e tinha sentido de verdade. Triunfo e Tormento é uma história pós-Watchmen [+] e The Dark Knight Returns [+], isso é evidente, mas não renuncia por isso à sua própria personalidade. [...] Trata de uma reviravolta do destino e que, por uma regra um pouco deus ex machina, o Doutor Estranho tem que cumprir um pedido do Doutor Destino, e esse exige que ele lhe acompanhe ao inferno para liberar a alma de sua mãe.

Triunfo e Tormento deve muito ao trabalho de Mike Mignola 
[que] está aqui em pleno processo de transição do seu primeiro estilo ao mais sintético de Hellboy [...]. O seu Estranho remete ao original, ao de Steve Ditko [+], de quem sempre pensei que Mignola fosse uma espécie de discípulo remoto, não porque o imite o siga, mas porque divide com ele certa estranheza e a capacidade de gerar mundos próprios verdadeiramente alienígenas. Provavelmente é por isso que também lembra muito P. C. Russel.

                 

Nenhum comentário: