50 GIRLS 50 AND OTHER STORIES, DE AL WILLIAMSON: "TRAI MEU TALENTO PARA COLOCÁ-LO A SERVIÇO DA IMORALIDADE E DA COVARDIA"

* * * *
Bob Levin, do Broad Street Review, voltou os seus olhos para o seu passado PÚBERE e para "50 Girls 50" and Other Stories, a coletânea publicada pela Fantagraphics com as histórias de Al Williamson [+] para a EC Comics.

Antes de chegar às histórias, Levin faz um breve histórico da EC, elogia a proposta da Fantagraphics [agrupar as histórias por artista] e fala sobre o próprio Williamson, o mais jovem dos principais artistas da EC e o único a não ter ido à Segunda Guerra Mundial: Depois de morar até os seus dez anos na Colômbia, onde seu pai administrava uma plantação de café, Williamson, que nasceu em 1931, chegou à EC em 1952 -- para finalmente, desprezar o seu trabalho para a editora, ao chegar à conclusão que "traiu o seu talento ao colocá-lo a serviço da imoralidade e da covardia".

Levin, de certa forma, dá razão a Williamson: descreve os seus heróis como "chatos", "figuras masculinas que raramente registram emoções ou profundidade", que sempre parecem "ajeitados e arrumados como o protagonista de um filme B", ressoando apenas através dos "roteiros retorcidos de [Al] Feldstein [+]": "ver as figuras de queixo-quadrado e ombos largos serem tomadas pela luxúria, pela ganância ou pela estupidez, que vai condená-los a um final súbito e macabro, nos serviu bem, jovens leitores, enquanto crescíamos no meio de figuras autoritárias impositivas, cujo porte e estatura traziam um 'confie em nós' implícito". [NFN DIÁRIO]

Eu podia ilustrar a postagem com uma imagem
pertinente aos argumentos apresentados ou
com essa, que tem dois dinossauros.
Obrigado, sabia que você ia entender.

Por outro lado, Levin comenta que as mulheres são psicologicamente planas -- mas só psicologicamente, diante da habilidade de Williamson em apresentá-las como "irresistíveis objetos de desejo": "podíamos não saber o que sexo era, mas o poder das imagens de Williamson nos persuadiu de que era algo que valia o risco".

                  

Nenhum comentário: