MÉTODO MARVEL STUDIOS: EGO NÃO É PERMITIDO, ORÇAMENTO NÃO EXTRAVAGANTE, PRAZOS APERTADOS


[NFN DIÁRIO #229]                                        * * *                                                [10/5/2013]

Drew Taylor, do The Playlist, olhou para os filmes da Marvel e, onde Jonathan V. Last viu caos, buscou um MÉTODO.

Desde então, a Marvel seguiu uma formula parecida: eles localizavam o talento que sabiam ser capaz de lidar com essas franquias, dentro de certas limitações econômicas e criativas, e deixavam que esses trilhassem o seu caminho. Eles amorteciam esses cineastas, algum dos quais, como Favreau, tinham pouca experiência nesse tipo de coisa, com os melhores artistas, designers e animadores da indústria, que ajudavam eles a afinar as suas ideias em um algo coeso e realizável. Ego não é permitido, esses filmes, muito embora tenham orçamentos gigantescos se comparados ao teu filme queridinho de Sundance, não são extravagantes quando comparados ao que produzem os estúdios. Os prazos são apertados (especialmente quando, começando nesse ano, a Marvel vai ficar ainda mais agressiva, lançando dois grandes filmes por ano) e a arrogância não é tolerada. [...]

Nenhum comentário: