FREDERIC WERTHAM: REI DA CRÍTICA [OS RESENHISTA PIRA, PARTE 4]


[NFN DIÁRIO #229]                                        * * *                                                [10/5/2013]

Ken Parille, do Comics Journal, escreveu um artigo que se soma à lista da discussão sobre a CRÍTICA DOS QUADRINHOS [um, dois, três]. Parte da ideia de que Frederic Wertham [+] foi um dos melhores críticos de quadrinhos de todos os tempos... para chegar à conclusão de que nada do debate faz muito sentido:

Acho que "a causa da crítica de quadrinhos" poderia se beneficiar de um banimento de palavras como literário e literariedade, etc. As pessoas normalmente as usam de forma vaga, mutável e algumas vezes idiossincrática. Se críticos tivessem que se comunicar sem usar essas palavras, se usassem um vocabulário menos abstrato quando criam ou caracterizam interpretações, tenho bastante certeza que todo mundo se beneficiaria.

Então, talvez a melhor forma de escrever críticas seja empregar o método que o melhor crítico da América, Frederic Wertham, usou: avaliativo, psicanalítico, ético, político, sociológico, materialista, paratextual, história da produção, leitura detalhada, recepção do leitor, inspirado na trama, inspirado em problemas de identidade, quantitativo, etc...

Nenhum comentário: