ADMIRÁVEL MUNDO NOVO, DE ALDOUS HUXLEY, E 1984, DE GEORGE ORWELL: NÃO ERA PRA SER UM MANUAL DE INSTRUÇÕES


[NFN 100MG #55]                                         * * *                                                  [31/5/2013]

A ficção científica foi mais rápida do que os super-heróis para conquistar a CREDIBILIDADE ARTÍSTICA: enquanto o pessoal da cueca por fora da calça ainda tenta escapar da categoria ENTRETENIMENTO JUVENIL, naves espaciais, robôs inteligentes e cidades do futuro não são automaticamente excluídos do CLUBE DO ENTRETENIMENTO SERIÃO.

Parte da responsabilidade por isso pode ser atribuída ao subgênero FUTURO DISTÓPICO, no qual CHAFURDARAM escritores da credibilidade de J. G. Ballard [High Rise], George Orwell [1984; é um bom momento para um AUTO-JABÁ, te dando esse link para a minha resenha de Homem-Aranha 2099: Início, que tirou parte da inspiração do livro de Orwell] e Aldous Huxley [Admirável Mundo Novo].

PROVA e CONSEQUÊNCIA BENÉFICA disso é esse artigo de Emmet Scott, no New English Review, que se presta precisamente para comparar os futuros distópicos pensados por Orwell e Huxley. dois dos meus livros favoritos analisados em uma revista de CREDIBILIDADE FORTEMENTE: é para coisas como essa que o NFN VIVE :~~~~~~~.

                  

Nenhum comentário: