ROBERT DOWNEY JR., HOMEM DE FERRO 3 E A MARVEL: "EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA ESTAMOS PREPARADOS PARA CONTRATÁ-LO QUALQUER QUE SEJA O PREÇO"



 [NFN 100MG #51]                                         * * *                                                  [24/4/2013]

A PROPOSTA do NEW FRONTIERSNERD não é livre de OBSTÁCULOS: tome Homem de Ferro 3 [+], por exemplo. O novo filme do FERROSO da Marvel, protagonizado por Robert Downey Jr. e dirigido por Shane Black [de Kiss Kiss, Bang Bang e O Último Boy Scout, substituto de Jon Favreau, que dirigiu os outros dois filmes da série]: a sua estréia no Brasil é amanhã; nos EUA [e em grande parte do resto do mundo] é na semana que vem, o que me deixa em uma SECA DE RESENHAS. Mas NADA TEMA: os profissionais do NFN foram TREINADOS para lidar com esse tipo de situação. 

Ajuda que Chris Heat, da GQ tenha feito um BAITA perfil de Robert Downey Jr. Aquele BAITA se justifica pelo tamanho da matéria, pela importância de Downey Jr. para o SUCESSO DA FRANQUIA e pelo PERSONAGEM que é seu objeto -- não estou falando de Tony Stark, mas do próprio Downey Jr., que anda por aí com uma miniatura do capacete do Homem de Ferro de OURO PURO no bolso. Isso não é uma hipérbole, nem uma metáfora.

O perfil é em grande parte dedicado a narrar como Downey Jr. chegou ao ponto em que andar por aí com uma réplica de ouro da cabeça de um super-herói em uma pasta parece uma decisão SENSATA. A resposta, regozijem-se os românticos, é L'AMOUR.




Mas se se você quer uma definição mais concreta de SUCESSO COMERCIAL, eis o momento em que a cabeça de ouro deixa a categoria EXCENTRICIDADE e entra na FACTÍVEL:

Qualquer pressão financeira pendente foi aliviada pelo sucesso de Os Vingadores. Downey se orgulha de ter estado profundamente envolvido com cada fase dos filmes solo do Homem de Ferro, mas, para Os Vingadores, ele se encaixou na visão mais ampla de Joss Whedon [+]. "De verdade que eu apenas apareci lá e fiz o que tinha que fazer", ele diz. "Joss escrevia algumas linhas, ou eu inventava uma frase. Foi muito fácil, tão fácil que eu não entendia como poderia funcionar". Qualquer que seja o contrato que Downey assinou quando ele aceitou aparecer em diversos filmes como Homem de Ferro, permitiu que ele recebesse uma fatia do pagamento de Os Vingadores maior do que qualquer pessoa poderia ter previsto. The Hollywood Reporter recentemente insinuou que o número real rondava os 50 milhões de dólares. Não é o tipo de coisa sobre a qual muitos atores estejam dispostos a conversar, mais perguntei a Downey de qualquer forma.

"É", ele diz, sorrindo.


Isso, tu estuda.

Particularmente interessante é o APPROACH IRÔNICO que Downey Jr. aos MÉRITOS ARTÍSTICOS dos filmes que dele fizeram um milionário. Uma ACURADA descrição dos filmes, que deles não tira o VALOR [apenas coloca nos enquadramentos pertinentes] e uma bonita lição para todos nós:

"Porque não é nada tão sério e não é nada tão artístico", ele diz. Ele aponta para uma pintura na parede, próxima à mesa de sua esposa. "Isso é arte, isso é um Miró". Ele acha outra forma de dramatizar a diferença. "Não existe nenhum pôster te dizendo que ele ia lançar algo assim".

Aprendida a lição, e sobre o filme propriamente dito, temos duas resenhas de interesse: ambas BRITÂNICAS e POSITIVAS. Robbie Collin, do The Telegraph, traçou paralelos com o Cavaleiro das Trevas Ressurge [+] e a filmografia do próprio Black:

Paralelo que vai além do
POSTER TRÁGICO
Black tem um instinto para equilibrar cenas de ação com passagens de dramalhão, que são necessárias para fazê-las melhor. Ele também evita as piadas internas auto-satisfatórias que fizeram de Homem de Ferro 2 (2010) algo tão chato [...]. O elenco de apoio também entendeu isso. Don Cheadle, como o Col. James Rhodes, o piloto da contraparte militar de Homem de Ferro, o Máquina de guerra, canaliza o espírito Máquina Mortífera, interpretando com alegria o Murtaugh do Riggs de Downey; enquanto Gwyneth Paltrow, como o par romântico de Tony, Pepper Potts, pode não ter sido tão diretamente simpática em décadas.

Um perdeu a arma e os mullets.
O outro, o bigode.
Quem se saiu pior? O tempo dirá.

Peter Bradshaw, do Guardian, também está cheio de elogios. Comentando sobre o lugar que o personagem ocupa na carreira de Downey Jr. Bradshaw disse:

Homem de Ferro 3 é inteligente, engraçado e espetacular [...]. Stark provavelmente sucedeu a Chaplin como a criação mais importante de Downey como ator, soltando frases engraçadas com uma habilidade virtuosa, disparando piadas e entregando frases de efeito: Alec Baldwin faz algo parecido, mas de um jeito mais reflexivo. Isso pode não ser para o gosto de todos, e algumas piadas estranhas repetidas sobre o Natal indicam que outra data de lançamento deve ter sido planejada. Mas é entretenimento de qualidade para uma noite de sexta-feira: o prazer inocente da semana.

É a sua conclusão, e é o ponto em que o NFN 100 MG hoje alcança o FULL CIRCLE: Downey está rico, e ao que tudo indica amanhã você estará mais feliz.

Nenhum comentário: