PAGANDO POR SEXO, DE CHESTER BROWN: RESENHISMO DE DIVÃ

[NFN DIÁRIO #186]                                        * * *                                                [8/3/2013]

Compare no Buscapé
O The Comics Journal divulgou mais um trecho de um dos artigos de sua edição/tijolo desse ano. Agora, uma resenha de Tim Kreider para Pagando por Sexo, tradução nada sutil da Martins Fontes para Paying for It, o gibi/tese pela legalização da prostituição escrito e desenhado por Chester Brown. Kreider começa por apontar que as críticas a hq se concentraram na TESE, e não na ARTE -- o seu APPROACH pretende ser o contrário:

Não sei se os outros resenhistas de Pagando por Sexo foram insensíveis ou muito educados para tratar desse elefante na sala, sentado no sofá com os pés pra cima, mas me parece que não existe uma forma honesta de se falar sobre a hq sem tratar desse déficit central: parece que Chester Brown nunca pensou em relacionar o fato de que ele estruturou a sua vida adulta de forma a impedir qualquer possibilidade de um relacionamento romântico com o fato de que a sua mãe era uma esquizofrênica.


                  

Nenhum comentário: