COMPRIMIDOS AZUIS, DE FREDERIK PEETERS: PELO QUE EU ENTENDI, É MAIS OU MENOS


[NFN DIÁRIO #193]                                        * * *                                                [19/3/2013]

Pedro Moura, o português do LerBD, resenhou Comprimidos Azuis [+], título em Portugal de Pilules Bleues,  o gibi de Frederik Peeters [+]. Moura é um homem que gosta de escrever PARÁGRAFOS VIOLENTOS:

Com alguma distância, agora, e apesar de nas nossas abordagens, com Lupus e Pachyderme [+], à obra de Peeters, termos demonstrado alguma desconfiança quanto à autonomia estilística e de voz do autor em relação a esse universo de referências, e nas quais mencionávamos obliquamente este título agora traduzido em português, continuamos sem uma certeza inabalável de que Comprimidos azuis possa ocupar um lugar de destaque crítico tal qual L’ascension du haut mal ou Maus [+] ou Fun Home, mas não há dúvida de que é um livro que ocupa um certo grau da maturidade do meio da banda desenhada, do género autobiográfico em banda desenhada, e de um certo estilo de expressão pessoal. 

Nenhum comentário: