X-MEN: PRIMEIRA CLASSE: ROMÂNTICO

[NFN DIÁRIO #170]                                        * * *                                                [5/2/2013]

Todd Alcott escreveu um longo artigo no Comics Beat sobre X-Men: First Class [dirigido por Matthew Vaughn]. É a primeira adaptação em quadrinhos no formato de ficção histórica e tem a sua enfase na TENSÃO ROMÂNTICA entre Magneto e o Professor Xavier é um resumo da TESE VENTILADA no texto, meio cheio de chavões da esquerda-sofisticadá como "o Outro lutando contra o Establishment repressor".

Então qual é a estrutura de First Class? Eu diria que é: Ato I, Erik e Xavier tomam um caminho que vai um na direção do outro, com Shaw como seu inimigo em comum, o que culmina no seu encontro; Ato II, Erik e Xavier perseguem Shaw juntos e se apaixonam ao fazê-lo, o que culmina no ataque à casa do general russo; Ato III, um recuo para assuntos mais internos enquanto Xavier tenta acalmar a raiva de Erik com amor, enquanto treina os seus recrutas; e Ato IV, onde a relação de Erik e Xavier e submetida a uma prova: eles podem trabalhar juntos, salvar o mundo e ser feliz, ou as diferenças opostas dos seus passados vão impedir os seus esforços e separá-los, simultaneamente causando o fim do mundo? ("o fim do mundo" é uma alegoria muito usada em narrativas de super-heróis -- diabos, em várias narrativas -- mas quando está amarrada a uma história de amor se torna mais elevada; uma ruptura romântica parece o final do mundo, First Class apenas faz com que isso seja literal).

Nenhum comentário: