ROBERT CRUMB: "HARVEY KURTZMAN COMEÇOU A CHORAR DE VERGONHA, E DISSE 'OLHA O QUE EU TENHO QUE SUPORTAR COM HUGH HEFNER"


[NFN DIÁRIO #183]                                        * * *                                                [27/2/2013]

De tempos em tempos, Alex Wood pergunta para Robert Crumb [+] a sua opinião sobre OUTRAS PESSOAS. Dessa vez, a primeira do ano, foram alvos do ESCRUTÍNIO CRUMBINISTA, dentre outros, Jack Kerouac [+], Sartre ["um cara engraçado"], Michelangelo ["o negócio dele não era mulher"], Moebius [+] ["Nós jantamos junto e ele disse que se inspirava no meu trabalho. Jesus, me senti elogiado"] e Hugh Hefner:

[...] nunca vou perdoar o que ele faz para Kurtzman [+]. Sabe, quando Kurtzman saiu da revista Mad [+] e daí Humburg foi um fracasso, ele estava desesperadamente fazendo essas tiras em quadrinhos para revistas menores como Pageant e Coronet e coisas do tipo. E Hefner gostava do seu trabalho. E não sei se ele chamou Kurtzman ou como o negócio funcionou exatamente, mas Denis Kitchen tem uma troca de cartas entre Hefner e Kurtzman, nas quais Kurtzman está tentando apresentar ideias para a Playboy. E Hefner está fazendo críticas que são muito desmotivantes. Deus do céu, era horrível o que ele estava fazendo. Ele sabia que tinha Kurtzman na coleira, sabe?

Nenhum comentário: