DAL TOKYO, DE GARY PANTER: "AINDA QUE AS FIGURAS SEJAM DISTINGUÍVEIS, NÃO OFERECEM NECESSARIAMENTE UMA NARRATIVA TRANSPARENTE"

[NFN DIÁRIO #169]                                        * * *                                                [4/2/2013]

Nicole Rudick, resenhou Dal Tokyo [+], gibi de Gary Panter [+] publicado no ano passado pela Fantagraphics, para o Los Angeles Review of Books.

Os desenhos de Panter, por outro lado, se tornaram incrivelmente representacionais no período Riddim. Ele também deixo de desenhar com nanquim e passou a fazê-lo com canetas de pena; as linhas mais grossas são mais pesadas e progressivamente mais limpas, mas ainda que as figuras, objetos e paisagens sejam frequentemente distinguíveis e legíveis, elas não oferecem necessariamente narrativas transparentes.








                  

Nenhum comentário: