"ME PERGUNTAM COM FREQUÊNCIA SE AS HISTÓRIAS SÃO REAIS"

[NFN DIÁRIO #148]                                        * * *                                                [4/1/2013]

Ana Teruel, do El País, entrevistou Enki Bilal, de A Trilogia Nikopol e Animal'z, que ganhou a sua própria exposição no Louvre -- Os Fantasmas do Louvre, 22 quadros que reinterpretam obras expostas no tradicional museu francês. Ou, nas suas palavras:

Com total liberdade para levar adiante o seu projeto, sem nenhuma restrição, Bilal optou por misturar fotografias e desenhos. "Não me interessava em voltar a pintar algo que já estava no Louvre, queria partir das minhas fotos", relata Bilal, sentado enquanto atende encostado em uma lateral da sala. Das mais de 400 fotos tomadas durante passeios privilegiados pelos intermináveis corredores do Louvre, depois de seu horário de fechamento, escolheu 22, três delas de salas e o resto de obras, incluindo a inevitável Monalisa. Todas impressas sobre uma tela que serve de base para o seu desenho.

Em seguida apareceram para mim rostos e, com eles, a vida de seus protagonistas contada sob o formato de uma ficha policial, diz. Surgiu assim a ideia dos fantasmas, homens, mulheres e inclusive crianças, vinculados de forma mais ou menos direta com a obra em questão. Todos têm em comum um destino trágico, contado em detalhes e graças a um verdadeiro trabalho de documentação -- "devo agradecer principalmente à Internet, ainda que frequentemente seja muito severo com seus excessos", confessa -- no texto que acompanha cada tela. "Me perguntam com frequência se as histórias são reais, o que é um elogio", comenta o autor. 

Exemplo concreto.

Compare no Buscapé

            

Nenhum comentário: