JAIME HERNANDEZ: “ELES ESTAVAM PIRANDO ANTES DO CCA”


[NFN DIÁRIO #159]                                        * * *                                                [21/1/2013]

Solvej Schou, do Entertainment Weekly, entrevistou Jaime Hernandez [+] [à direita, quando JOVEM], um dos irmãos Hernandez, os tios do underground que fazem Love and Rockets há trinta anos. Sinal inequívoco da TERCEIRA IDADE, grande parte da entrevista fala sobre o PASSAR DO TEMPO:

Na ficção:

Qual diferença você vê ou percebe entre as primeiras edições de Love and Rockets de anos atrás e o seu trabalho agora?

Não olho mais para as coisas antigas tanto quanto eu estava acostumado  Sempre me perguntei porque os artistas dizem que odeiam as suas coisas antigas. Olho para as coisas antigas que eu escrevi, e eu me assusto. Em uma determinada cena, eles vão estar dizendo "Você me deixa louco", ou alguma coisa assim. Não consigo me imaginar escrevendo isso agora. Só o jeito que eles falam. Como eu faço a cena progredir, é um pouco travado. De forma geral, não me arrependo de nada. De alguma forma acho que aprendi no caminho como fazer as coisas funcionar melhor.

...e no mundo real:

Quais são os quadrinhos que você gostava, quando estava crescendo, comparados com os que você lê hoje?

Os gibis com os quais eu cresci nos anos 60 são Archie e Dennis, o Pimentinha, e os primeiros gibis da Marvel. Cresci com isso quando era garoto. Quando fiquei mais velho, me livrei disso, porque estava fazendo os meus próprios gibis. Ultimamente, estou basicamente me colocando a par com gibis velhos e estranhos de terror dos anos 50, porque não sabia nada da Era de Ouro. Estou voltando para esses gibis pré-CCA, gibis de crime malucos. Eles estavam pirando antes do CCA. Você pode ver "ah, isso aqui é antes do código". Quanto às coisas novas, é raro, mas acabei de pegar o novo de Charles Burns [+], The Hive [+]. Black Hole [+] é bom. Claro que eu leio o trabalho do meu irmão. Ele está trabalhando em 10 projetos enquanto que eu estou trabalhando em um. Não sigo mais nada mainstream.

Nenhum comentário: